A morte do político


Não é todo dia que morre um candidato a presidência da nossa República. É o tipo de notícia que equivale à mudança repentina de qualquer manchete e caso o jornal esteja nas rotativas à ordem é parar. E como em toda situação, onde se discute futebol, religião e política sempre vão para o lado da paixão, aqueles que amam os que odeiam e os mais sensatos que apenas vão pensar nas consequências.

Eduardo Henrique Accioly Campos, candidato pelo PSB a presidência da República acabou falecendo no ultimo dia 13 (toc toc) de agosto (toc toc) de um trágico acidente aéreo onde o jato que estava acabou caindo quando o piloto devido ao mau tempo tentou efetuar uma manobra normal e algo deu errado, e todos os seus ocupantes acabaram falecendo.

Na verdade até este exato momento não tenho ainda ideia em quem votar, mas tenho certeza em quem não votar, e o candidato que faleceu não era uns do que tinha esta certeza.

Neste momento todo político passa a ser bom, e uns e outros já acreditam que ele seria a salvação do País, uma cara nova (nem tanto assim)com passado ilibado, honesto, entre outras virtudes, mas, como nenhum politico escapa o seu nome estava linkado com maracutaias com outros políticos, enquanto Ministro da Ciência e Tecnologia, no governo de seu avô, assim como governador de Pernambuco, isso para não falar de uma refinaria da Petrobras.

Como sempre depois da morte de candidato com chances para ser presidente da República começam a surgir as mais mirabolantes teorias de conspiração assim como as profecias onde provavelmente até Nostradamus tenha profetizado e agora todos vão entender. Infelizmente em nosso País tudo acaba ajudando nestas besteiras todas, pra começar pela caixa preta que não grava nada.

Numa Igreja Evangélica alguém profetizou sua morte, do outro lado o também “profeta” Jucelino da Luz também viu a morte do político, do outro lado uns e outros que não conseguem aceitar que a morte faz parte da vida já acreditam que o acidente foi provocado.

Deixando de lado todas estas besteiras só uma coisa é certa, com a saída de cenário do político e com a candidatura provável da Marina Silva que sempre quis ser candidata e ai sim por uns e outros arranjos não foi, recebe de “presente” a candidatura e ainda não sei se vou votar ou não na provável candidata (ela não esta no caderno da certeza que não), também não tenho grande simpatia pela provável candidata.

Por comoção, por emoção, infelizmente muito menos pela razão a atual eleição provavelmente tomará outros rumos. Quem viver verá.

 lula-eduardo-campos-dilma

Anúncios

2 Respostas

  1. Realmente, situação bem complicada….independente da política, fiquei triste pela morte de um pai de família que de repente deixou sua esposa viúva e cinco filhos….abçs

    • A morte sempre é triste para alguém …..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: